Notícias

Desafios da competitividade mobilizam instituições Fonte: Sebrae, 04/06/2015

A criação de um grupo de trabalho para definir as melhores estratégias a serem adotadas para garantir mais produtividade e competitividade às empresas brasileiras foi o resultado da oficina Desafios de um Brasil Competitivo, realizada no dia 27 de maio, pela Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), em parceria com Sebrae, Confederação Nacional da Indústria, Ministério do Desenvolvimento Indústria e Comércio Exterior, Apex Brasil e Ministério de Ciência Tecnologia e Inovação.

Várias iniciativas desenvolvidas por essas instituições para promover extensão tecnológica e gerencial nos pequenos negócios foram apresentadas durante a oficina, tendo em vista a discussão sobre como trabalhar essas ações de forma conjunta para oferecer um portfólio mais adequado e completo, que resulte em maior produtividade para essas empresas.

“Acredito que os esforços precisam ser somados. A convergência de interesses existe em todas essas iniciativas de extensionismo, todas têm um objetivo claro de diagnosticar as necessidades do empresário, especialmente o pequeno, para que ele tenha acesso à orientação”, afirmou a diretora-técnica do Sebrae, Heloísa Menezes, ressaltando que "a sobreposição cria dificuldade de entendimento pelo empresário sobre as diferenças entre elas e seus respectivos objetivos. Devemos buscar convergência e complementariedade”, disse.

Durante o evento, foram apresentados os programas de extensão do Sebrae, como o de encadeamento produtivo, que promove a inserção competitiva de pequenos negócios na cadeia de grandes corporações. Essa iniciativa já beneficiou mais de 15 mil empresas em todo o país, nos segmentos da indústria, comércio, serviços e agronegócios, com um investimento de mais de R$ 90 milhões.

Os participantes da oficina também conheceram as ações do Sebraetec, que promoveu o acesso à inovação e tecnologia com o subsídio de até 80% do custo em mais de 92 mil empresas em 2914 e que terá um investimento de R$ 350 milhões em 2015. O programa Agentes Locais de Inovação (ALI), rede de quase 1,5 mil extensionistas, bolsistas do CNPq, deverão atender mais de 51 mil negócios este ano.

Participaram do debate o presidente da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), Alessandro Teixeira; o diretor de Desenvolvimento Produtivo da mesma entidade, Miguel Nery; o diretor do Departamento de Fomento à Inovação do MDIC, Marcos Vinícios Souza; e o secretário de Desenvolvimento da Produção o mesmo ministério, Carlos Gadelha, e de representantes de outras instituições.

Outras notícias