Notícias

Como captar as melhores ideias na empresa Fonte: Exame, 16/12/2014

Nos últimos anos, a prática de brainstorming adquiriu má reputação por diversos motivos. É ineficaz. É dominada por tagarelas. A maioria das pessoas pensa melhor sozinha.

Então, por que o brainstorming ainda é tão utilizado pelas empresas com o objetivo de gerar ideias?

A resposta tem mais a ver com os preconceitos e limitações inerentes que não percebemos no brainstorming do que com o que pode ser observado durante o processo.

"A maioria das pessoas participa de sessões de brainstorming onde se expõe apenas metade das ideias existentes no local", diz Loran Nordgren, professor associado de gestão e organizações na Kellogg School.

"Muitas vezes as melhores ideia não são expressas e, ainda assim, os participantes saem da sessão achando ter sido uma reunião produtiva".

Com isso em mente, Nordgren projetou recentemente o aplicativo móvel Candor, uma forma prática de gerar, captar, organizar e avaliar ideias que, ao mesmo tempo, ignora alguns dos principais obstáculos do brainstorming tradicional.

Com o Candor, as ideias são geradas antes da sessão e, em seguida, debatidas e avaliadas em grupo. Assim, aumenta o número e a diversidade das ideias levadas para discussão.

Esse processo muitas vezes parece ser contra intuitivo ou não natural para aquelas pessoas que cresceram com a prática de geração de ideias em grupo. No entanto, Nordgren tenta superar essa resistência, mostrando-lhes o quão eficaz o processo pode ser.

"O ideal é fazer com que as pessoas pensem antes de ver o que os outros pensaram; em seguida, terão a oportunidade de expor suas ideias", diz Nordgren.

"Após coletar todas as ideias, teremos realmente milhares de opções. É possível projetar todas as ideias no quadro por meio do site para ver o que todos fizeram. Tudo é visto simultaneamente. Esta é uma ferramenta que facilita uma prática de grande utilidade".
Soltando as amarras

Por que todas essas grandes ideias nunca saem do papel com sessões de brainstorming tradicionais? A resposta está na própria estrutura do brainstorming.

Como não queremos ser mal educados, cortar as pessoas que estão falando ou falar todos ao mesmo tempo ao apresentar e discutir ideias em voz alta, nós nos revezamos. "Isso cria uma série de problemas", diz Nordgren.

Outras notícias