Notícias

Devo contratar uma consultoria? Fonte: Administradores , 10/12/2018

O segmento de consultoria empresarial desenvolveu-se nos últimos anos com o objetivo de avaliar, apurar e demonstrar aos empresários que necessitavam saber como estava o andamento de seus empreendimentos ou otimizar alguns processos que não estavam obtendo os resultados desejados. Mas até que ponto a consultoria é necessária para que estes pontos sejam revelados.

Quando o consultor ou auditor é convidado para desenvolver e aplicar seu conhecimento em uma organização, seja em parte dela ou na empresa como um todo, espera-se que ele venha a revelar quais pontos não estão operando corretamente pondendo inclusive propor sugestões para a solução destas situações. O consultor é profissional de conhecimentos específicos e poderá facilmente apresentar estas situações, porém o empresário precisa antes de tudo ter a consciência de que não poderá considerar o consultor como salvador da pátria, afinal é bem pouco provável que o consultor revele problemas que não sejam do conhecimento prévio do empresário ou da gerência.

Partindo deste ponto a, o consultor tem plena consciência também de que as proposições feitas por ele podem não ser absorvidas por correrem o risco de irem de encontro aos interesses pessoais tanto do emprsário como do gerente da empresa. Empresas menores podem não apresentar a figura do gerente geral, então algumas situações podem ir de encontro aos interesses do proprietário mesmo, e neste caso a conscientização do empresário é de extrema importância para que sua organização consiga sanar os problemas, que em alguns casos são provocados por ele mesmo ou por situações que são negligenciadas por ele.

Já as organizações maiores que possuam organogramas mais robustos podem apresentar mais resistência nas propostas do consultor justamente por irem de encontro aos interesses das gerências. Mas afinal o que o consultor poderá fazer em casos como este?

O consultor não tem varinha mágica para resolver os problemas da empresa, portanto seu trabalho deverá ser extremamente valorizado e caso a empresa não absorva os resultados apresentados por ele, neste caso não cabe ao consultor determinar se a empresa fará ou não as ações corretivas, afinal se utrabalho consultivo consiste em apresentar e não determinar. A determinação das ações fica por conta da alta gestão da empresa e o consultor não pode ser responsabilizado por má execução ou a não execução dos pontos apresentados.

Portanto o maior responsável pelo sucesso do trabalho do consultor é justamente quem contrata seus serviços.

Outras notícias